domingo, 29 de março de 2015

João Donato e Chucho Valdés: Brasil e Cuba no SESC Belenzinho


Teve  o encontro de João Donato e Chucho Valdés no SESC Belenzinho ontem.
  
A quem duvida de que eu fui, eis alguns registros. Baita som, claro ... só achei o público bem morno, tinha a chance de se levantar e deixar o corpo se manifestar no espaço da Comedoria , mas não o fizeram... e mais: presenciei alguns que até bateram boca por causa de lugar para se sentar... enfim... João Donato e Chucho Valdés são muito mais e eu continuo desfrutando o presente de ter visto os dois tocarem juntos em 2015!!!!! DEMAIS!
João Donato e Chucho Valdés: Brasil e Cuba!

Ao fundo, de amarelo, só o Robertinho Silva!


sexta-feira, 27 de março de 2015

Ligação Infantil (autor desonhecido)

Recebi no Facebook, postado por RisoFlora

Ligação no infantil

- livraria da travessa, júlia, boa noite.
- oi! é da livraria?

percebo que a voz do outro lado da linha é de criança.

- é sim, quem fala?
- amanhã eu vou aí e queria que você guardasse livros legais pra mim.
- sim, mas quem está falando?
- sou eu, bernardo. amanhã minha mãe vai me levar aí e eu quero livros legais. guarda pra mim?
- sim, bernardo, mas quais livros você quer?
- todos os legais, moça! minha mãe disse que ia me levar hoje, mas não levou. mas amanhã ela me leva.
- bernardo, a sua mãe está aí com você?
- tá, calma aí que eu vou chamar. MÃÃÃÃÃE!

escuto a voz ao fundo

- BERNARDO, COM QUEM VOCÊ ESTÁ FALANDO? PRA QUEM VOCÊ LIGOU?

ela pega o telefone

- alô, de onde fala?
- oi, boa noite. aqui é da livraria da travessa, seu filho ligou pra cá pedindo que eu separasse uns livros...

- ai meu deus, bernardo! por que você não pode jogar videogame quieto como todas as outras crianças?
- porque minha mão cansa rápido, meu célebro não.

tutututu

segunda-feira, 23 de março de 2015

OMNIKESTRA E TOM ZÉ

OMNIKESTRA E TOM ZÉ 
No final, depois da chuva, do trânsito, do alerta de atenção na cidade eu teimei e sai : DEU TUDO MAIS QUE CERTO NO SHOW DA OMNIKESTRA E TOM ZÉ em 20 de março de 2015 Emoticon heart
Cheguei no Sesc Vila Mariana  e fui logo tomar minha tradicional sopa e, imagine só quem apareceu o TOM ZÉ! kkkk 
Eu e Tom Zé em 20 de março 2015

Não me aguentei e tietei mesmo :
Eu: " Tom Zé, eu te amo!!"
Ele, acariciando meus cabelos : "Eu também te amo, minha querida, acredite!"
GANHEI MEU DIA ! Como eu sou tiete e vou onde sei que o Tom Zé vai há anos, assisto a todos os shows e tal, estou sempre o vendo, simpático e receptivo, mas nem sempre vou abordá-lo, não quero atrapalhar, já falei com ele várias vezes, abracei, tenho autógrafos, fotos dele e com ele, então algumas vezes dou a chance pra outros abordarem o gênio, como quando assisti o show dele em fevereiro desse ano, era a mesma coisa, cheguei antes no sesc Belenzinho e na comedoria estava não só ele, como também a Neuza e a super banda fazendo um lanche, fiquei assistindo as pessoas abordando-o e sendo carinhosamente recebidas e o amei mais ainda , mas fiquei na minha, só que ... na sexta feira passada ele estava comendo só com o Marcelo (que ele acha que todo mundo sabe quem é... kkk ) e depois que terminou, foi tirar foto com uma criança e eu achei que era a minha chance de me aproximar para me declarar novamente ... foi bom pra todos. 
Depois  o show:   Que sons! Que demais ... tão intrauterinos, pré culturais, sei lá o que,  da Omnikestra... Tom Zé, como sempre GENIAL! Ele, convidado, foi recebido pela orquestra com uma composição que disseram ser como um espécie de Portal do Inferno ... ai ele veio todo prosa, tocando uma variação "smetresca" de Nave Maria (aquela sobre "quando eu cheguei das estrelas, entrei na Terra por uma caverna chamada nascer ...) e outros sons por demais de geniais! Adorei!
Alguns instrumentos criados por Smetrak

quarta-feira, 18 de março de 2015

A Terceira Margem do Rio - (Guimarães Rosa)

Sorôco, sua mãe, sua filha, versão para TV (1975)

Nem sabia que havia essa adaptação do grande conto de Rosa para mim ... A adaptação tem várias citações diretas do Grande Sertão...  a estação de trem é muito igual a que tinha na cidade de Rosa, Cordisburgo ... tem Laura Cardoso, tem uma encenação da vida do Sorôco antes da cena simbólica, tem Laura Caroso, fazendo uma mãe amargurada pela vida  ... aparece a mulher de Sorôco, que morre doente e ele sofre muito com essa morte ... uma avó atormentada e  uma filha que acha que a avó só serve para atrapalhar ...e tem um Sorôco não tão só, como aparece no conto...
E tem o prefeito, se aproveitando da situação ...
Quando eles chegam na estação, me arrepiei toda, como me arrepio sempre que leio:  "em mentira, pareia um enterro", e a filha, Bete Goulart aos 15 anos,  canta "no céu, no céu, com minha mãe estarei" (como no filme do Bial) ...mas elas não saem cantando "aquela cantiga", como está no conto, mas o Sorôco segue cantando, com todos ... e a gente, com ele ia, atá aonde ia aquela cantiga... terminei em lágrimas, claro! Ai, ai, ai!

quarta-feira, 11 de março de 2015

A vida louca de Descartes

Compartilhando o link de  uma resenha sobre um texto sugerido como bibliografia complementar a respeito do racionalismo de Descartes no curso de Teoria I.
Se você achava que o Descartes foi um filósofo e personagem enfadonho e sistemático, se enganou ...confira algumas loucuras de sua biografia ... rsrsrs

terça-feira, 10 de março de 2015

O Caderno Secreto de Descartes, de Amir D. Aczel

Olha o livro que os alunos de Teoria I estão lendo:  O Caderno Secreto de  Descartes, de Amir D. Aczel... Mas o professsor é muito bom, transforma o que poderia ser enfadonho e desinteressante em algo muito bacana. Quando eu crescer, vou dar aula assim!
Só se ser Caderno (amo) já achei super "camilístico", mas esse Caderno
"consistia em 16 páginas de pergaminho. Continha uma notação esquisita. Alguns símbolos pareciam associados à alquimia e à astrologia - não eram caracteres usualmente  encontrados em textos sobre matemática. Junto deles havia figuras estranhas, obscuras, e ainda sequencias de números aparentemente incompreensíveis. Que significava tudo aquilo" A.A.
ACZEL, AMIR D. O Caderno secreto de Descartes: Um mistério que envolve filosofia, matemática, história e ciências ocultas. Trad. Maria Luiza X. de A. Borges. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed, 2007.