quarta-feira, 18 de maio de 2022

Xangô e Oxóssi na mitologia dos orixás

 

Nesse livro o antropólogo Reginaldo Prandi reuniu mais de 200 mitos sobre Orixás recolhidos na Bahia

Selecionei quatro pequenos recortes dos mitos que mostram Oxum interagindo com Oxósssi e Xangô.

Nesse Oxum faz Oxósssi rei de Queto 💚💙💛



Nesse Xangô engana Exu para se casar com Oxum ❤️🖤💛:

Nesse Xangô e Oxum se reconhecem como par perfeito, amor verdadeiro entre os orixás 💛❤️:


Nesse Xangô rejeita abelha Obá para unir-se à sua bela neta Oxum ❤️💛



segunda-feira, 9 de maio de 2022

A "EDUCAÇÃO SENTIMENTAL" DE GUIMARÃES ROSA

 

Nessa edição encontra-se a novela Estória de Lélio e Lina,
recortada da obra original Corpo de Baile (1956), com nove novelas


 Lembrando do clássico romance de  G. Flaubert, em verdade vos digo: para aprender sobre amor e sentimentos eu ainda prefiro a pequena jóia "A estória de Leno e Lina", de Guimarães Rosa, onde tudo aparece em forma de linguagem poética. Nesse conto, como no "Banquete" de Platão, conversa-se sobre o amor.  Na ficção rosiana a cena acontece quando o vaqueiro Lélio chega ao Pinhém para trabalhar e buscar o grande amor, que no início está idealizado na imagem da Dona Linda, que viajou para Paracatu, tonou-se distante. Naquelas roças Lélio "conhece" algumas mulheres, sem achar em nenhuma o amor que procurava. Mas um dia, em uma das mais belas passagens rosianas, ele perdido pelo sertão,  "andou mais, EMBENDO O TEMPO" vê de longe uma mocinha pegando lenha, em seus modos faceiros, mas quando chega perto surpreende-se ao constatar que era uma velhinha encantadora
"a voz diferente de mil, salteando com uma força de sossego. Era um estado - sem surpresa, sem repente- durou como um rio vai passando. (...) Rosalina. Você  acha bonito o nome? Já fui mesmo muito rosa. Não pude ser mais tempo. Ninguém pode."
Rosalina, "Mãe Lina" é a que sabia sobre o amor e ia a ensinar-lhe. No Banquete,  Sócrates contou ter aprendido sobre amor com uma mulher chamada Diotima , que explicou que quem deseja ao procurar um amor, o importante não é aparência ou status, mas sim um caminho para conhecer a si mesmo.  Rosalina, como uma nova Diotima


domingo, 8 de maio de 2022

APERITIVO DE CALEIFAÇÃO: AMEI!


 
Foi repentino, mas de uma hora para outra eu podia, enfim, curtir uma Caleifação na Casa das Caldeiras e de graça.

Não do mesmo jeito, aliás bem diferente, mas enfim, uma Caleifação, apesar do frio, apesar de ser Dia das mães, foi uma delícia.


Comentei tudo nos stories, vejamos alguns





E uns vídeos 







domingo, 1 de maio de 2022

Volta ao Maria Zélia no dia mais lindo do ano até agora

Um dos retornos pós pandemia mais aguardados aconteceu no feriado de 1 de maio, voltei à comunidade do Samba do Maria Zélia, para mais um Quintal dos Prettos! 
Como passei mal na semana, resfriado e alergias de outono, estava com o sono atrasado, precisei de muita maquiagem para ficar apresentável.

Mas eu estava de beca nova, a camiseta da linha "Zeca Pagodinho" que comprei na promoção do dia do samba da Chico Rei camisetas, achei muito bonito e apropriado.



Como um presente para mim, o dia estava lindo, iluminado, o  Maria Zélia, pós quarentena, tinha mudado um pouco, como tudo e todos. Agora o quintal ganhou uma cobertura para o palco e o samba continua, faça chuva ou faça sol, no pátio também vi mudanças, alguns expositores permaneceram, mas a maioria era novidade, adorei. O importante é que o publico continua bonito e animado, o partido alto é o melhor. 
Teve até anedotinha pra contar:


Como sempre eu ia sozinha ao samba, mas esse ano Deus ou os orixás, me mandaram o que Caio Fernando Abreu chamaria de "uma possibilidade de amor". Estou curtindo muito, apesar de tantos desencontros, queria (ainda quero) viver esse amor. Eis que ele aceitou ir ao samba comigo, foi muito delicioso estarmos juntos, pegamos a van, mostrei a igrejinha no largo do Belém, apresentamos pessoas: uma prima dele, umas colegas minhas. Ele, que cultua Xangô e Exu, se encontrou numa banca de itens africanos, comprou um colar de Xangô e ainda disse para a vendedora que ia pedir para eu escolher uma cor pra mandar fazer uma roupa africana de casal pra nós! Quase morri de emoção pela primeira vez  nessa hora!💕Depois, já no samba, começou a tocar ÁGUA  DE CHUVA NO MAR , eu sempre me emociono e a gente ouviu abraçadinhos. 
Estava tudo perfeito, até que ele recebeu uma mensagem, a sua mãe havia se acidentado e ele precisava ir embora. Claro que eu apoiei, mas tinha que ficar no Quintal, tão esperado por mais de dois anos! Assim aconteceu, ele me manteve informada, a mãe estava bem e  eu achando que achei meu tão sonhado namorado . Pena que nem deu tempo para tirarmos uma foto juntos. Teremos outras oportunidades, espero,  mas eu só tenho a agradecer por esse dia lindo. 

Como o rolê foi divertido, quase não fotografei ou registrei nada, não tiver tempo, mas ficam aqui alguns breves registros desse meu retorno. 





 

quinta-feira, 28 de abril de 2022

#omelhordoBrasiléJorgeBen

 



Essa coleção é sublime, esse livro é lindo e eu tentei, sem muito sucesso, ler sem me emocionar. Aliás, eu poderia ler vários trechos desse livrinho lindo e me emocionaria igualmente!Obrigada Paulo da Costa e Silva, obrigada Jorge Ben 


quarta-feira, 27 de abril de 2022

Cortei o cabelo pela primeira vez pós pandemia

 


Desde que cortei o cabelo da última vez  em 2019 e foi traumático, não me via naquela imagem, meus cachinhos alisaram, um horror, quase entrei em depressão. 

Desta vez, pós quarentena, foi muito diferente. Só 4 dedinhos e um corte lateral pra movimentar. Por enquanto ainda tá cheio de friz porque veio secando ao vento no caminho, mas deu pra ver como tá mais leve, tirou uma aura pesada daquele cabelão fio reto. 


 Não era propriamente minha intenção, nunca pensei em fazer reflexo e meu cabelo é mais fininho sem tanto volume, mas não é que, guardadas as devidas proporções, o corte ficou parecido com o APLIQUE lindo que a Bruna Linzmeyer usava em Pantanal e eu admirava o movimento dos cachos, o charme... AMEI 💓