sábado, 25 de abril de 2009

O mundo infantil

Etmologicamente a palavra infância vem do latim in­fans, pressupõe literalmente a “ausência de fala”, e deve corresponder ao grupo que abarca os indivíduos de pouca idade –crianças - ou que ainda não adquiriram o direito de serem ouvidos em eventos importantes, como em contexto de juízo.
Em relação às crianças, entretanto, mais do que a impossibilidade de falar, observamos mais acentuadamente a impossibilidade de serem ouvidas, já que sabemos que as crianças falam muito, desde quando estão começando a exercitar experiências de linguagem nos primeiros tempos de vida, - quando se expressam através de “palavras mágicas”, até atingirem outra fase no processo de comunicação, quando constroem e aprendem a lidar com seu próprio discurso. Esta fase inicial do desenvolvimento lingüístico está sempre centrada no recurso da palavra, que é uma das formas com a qual as crianças acreditam ser possível (re)construir o mundo a sua volta.
As crianças conseguem construir outro tipo de discurso sobre o mundo, porque elas não tem nenhum pudor em confiar na "liberdade de inventar". Em seus jogos, nenhuma das regras que sustentam nossa convivência em sociedade - como estabelecimentos temporais ou especiais - valem da mesma forma, pois ali o que vale mais são as regras do seu jogo... Eu vou estudar o universo infantil em meu futuro doutorado, e hoje eu penso que uma das melhores "definições de criança" está na música "A Casa", de Vinicius de Moraes: Pertence ao mundo dos infantes aqueles que conseguem viver na casa que "não tinha teto, não tinha nada..." nada material, pois tudo é construído pela imaginação...
É por isso que eu penso que as crianças deveriam receber mais incentivos de diversas linguagens, as musicais,imagéticas, narrativas e etc, que vão para além dos estímulos trazidos pela televisão, ou pelo computador...
Eu penso isso influenciada por leituras de muitos intérpretes, mas atualmente o discurso que tem mais vezes acessado meu pensamento é o desenvolvido por
essa palestra do Café Filosófico.
Como ela tem cerca de 50 minutos, se não quiser acompanhá-la, ligue o som do seu PC e se delicie com uma ótima animação para a música de Toquinho e Vinicius de Moraes:


2 comentários:

Dan disse...

Trabalhei com o Mario Sergio e sei de sua capacidade, mas não tive vontade de ver o video, amanhã talvez. Concordo em muito com ele, mas estou ouvindo um Cd maravilhoso e não vou parar. Seu texto é claro e bom, mas em materia de crianças prefiro ser mais natural, sem muitas definições de coisas. A daqui de casa faz coisas que ninguem imagina e só tem dois anos.

Camila Rodrigues disse...

DAN, NÃO FALO DE UMA OU MAIS CRIANÇAS EM ESPECÍFICO, ESTOU PENSANDO NA IDÉIA DE CRIANÇAS, ESSE TEXTO É UM RECORTE DO MEU PRÉ PROJETO DE PESQUISA DE DOUTORADO, POR ISSO PRECISEI DE TODAS AS DEFINIÇÕES POSSÍVEIS JÁ FORMULADAS, PARA A PARTIR DELAS TENTAR VER SE CONSIGO UMA PRÓPRIA!