sexta-feira, 11 de junho de 2010

Poema concreto de Augusto de Campos

QUEM CONSEGUE LER ESSE POEMA DE AUGUSTO DE CAMPOS?

3 comentários:

Brenda disse...

não consigo! Se tiver uma análise, ajuda! UHAEUHEAU bjinho

Érica disse...

Como parar este instante luz que a memória aflora mas não sabe reter / Amargo este momento a mais que a memória morde mas não consegue amar / E passas, sim, passa assim, passa memória assassinando momento que pas.

Érica disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.